Multipessoal

Ser ‘mindful’: uma nova forma de trabalhar

Ser 'mindful': uma nova forma de trabalhar

Um dia que começa cedo e acaba tarde; uma pressão constante para fazer mais e mais depressa, que compete com todas as distrações de um mundo cada vez mais digital. Este cenário é-lhe familiar? Por certo encontra semelhanças com a sua vida e por certo será também um dos que se habituou a ligar o piloto automático e seguir, quase sem pensar muito no assunto, para mais uma jornada de trabalho, sem tempo suficiente para olhar seja para o que for, exceto o ecrã do computador. É aqui que entra o mindfulness, o mesmo é dizer a atenção plena, uma técnica ancestral agora recuperada para nos devolver o controlo sobre o nosso tempo.

A própria ciência já se debruçou sobre o assunto e é a sua validação que torna o mindfulness ainda mais interessante. De acordo com a investigação atual, esta prática não só não nos rouba tempo, precioso nos nossos dias, como tem a capacidade de expandir a nossa capacidade de usar aquele que temos, refinando a capacidade de nos concentrarmos naquilo que é mais importante.

Há muitas formas de cultivar a atenção plena a bem do trabalho. No fundo, o princípio que lhes é subjacente é o mesmo: prestar atenção ao que temos à nossa volta, o que nos torna melhor observadores do nosso próprio mundo interior. Sugerimos em seguida algumas, simples, mas com resultados garantidos.

Inspire, expire e repita - Não é preciso muito tempo. Bastam, de facto, segundos para fazer uma pausa em que o objetivo é… respirar. Pode fazê-lo neste momento: inspire e expire. Faça-o três vezes seguidas, inspirando pelo nariz e deitando o ar fora pela boca e observe o seu tórax a subir e descer, à medida que o ar entra e sai. O resultado? Ao fazer este exercício interrompe o padrão existente (de rotina) e melhora a capacidade de observar objetivamente.

Faça uma coisa de cada vez - Parece lógico, mas a realidade é que temos tendência a fazer mais do que uma coisa de cada vez, abraçar vários desafios e procurar dar resposta a todos… ao mesmo tempo. E não, as coisas não se fazem mais rapidamente desta forma. Volte a usar a respiração e dedique toda a atenção a uma tarefa apenas, depositando nela todos os seus esforços. Vai ser que o resultado será bem melhor.

Aproveite o dia lá fora - A tentação de comer uma sandes à frente do computador, para voltar a mergulhar no trabalho o mais rápido possível, pode ser grande, mas não é isso que o torna mais produtivo. Aproveite o dia lá fora e saia do escritório, à hora do almoço, nem que seja por 10 minutos. O ar fresco é bom não só para o corpo, mas sobretudo para a mente. 

Abrande para poder acelerar - Pode parecer um contrassenso pensar que, para ser mais produtivo ou eficiente, é preciso abrandar. Mas não é. Claramente, o descanso pode aumentar a eficiência. Estar acelerado e fazer as coisas sem pensar leva a que se tomem decisões menos boas, o que se traduz num desperdício de energia. O melhor é parar, concentrar-se em ouvir, refletir e, só depois disso, decidir e agir. Esta é uma maneira consciente de trabalhar.

Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário