Multipessoal

Os truques para captar a atenção de uma audiência

Os truques para captar a atenção de uma audiência

Nem todos os cargos o exigem, mas há profissões em que falar em público faz parte da natureza das funções. E se, para alguns, esta é uma tarefa simples, para muitos outros é um verdadeiro drama. Não só a questão da timidez e do à-vontade podem ser um entrave para o sucesso do resultado final, como há também a questão de como prender a atenção daqueles que se apresentam à nossa frente, o que é válido para grandes palestras ou para apresentações perante um público mais reduzido.

Porque sem a atenção daqueles a quem é dirigida a conversa não é provável que se consiga atingir o objetivo proposto, seja este o de vender alguma coisa ou apenas provar um conceito ou argumento, é importante ter alguns aspetos em conta. E tudo começa… com o início. Redundância à parte, o primeiro passo pode ser determinante. Por isso, comece a apresentação com grande impacto. O objetivo é prender logo a atenção de quem ouve, o que deve ser feito com uma frase forte, daquelas que nos deixam a pensar no que vem em seguida. Criar suspense, intriga, curiosidade é, pois, o primeiro - e o melhor - passo.

Segue-se o resto. Agora que conseguiu conquistar a atenção da plateia, faça com que a conversa seja mais sobre eles do que sobre qualquer outra coisa. Procure incluir os objetivos de quem ouve, as suas aspirações, as suas ansiedades. Para isso, use uma linguagem que agrade aos sentidos, ou seja, poupe no jargão académico e nos conceitos mais abstratos, por mais que isso possa ser sinónimo de conhecimento.

Tente contar uma história, que é uma forma eficaz de introduzir um tópico, mas não se deixe perder pelos pormenores. O que significa que a conversa deve ser ritmada, indo de encontro a uma conclusão, mas sem que o caminho para lá chegar seja muito longo. Afinal, a ciência já comprovou que a capacidade de atenção do ser humano é reduzida. Certifique-se de que cada nova informação que fornece se baseia no que veio antes, numa cadência capaz, uma vez mais, de prender. 

Vá direto ao assunto, evitando que a audiência se perca e, pior ainda, que a perca em momentos de distração que sabemos que são inevitáveis. Procure também suscitar a emoção e uma das melhores forma de o fazer é através do humor, que consegue ser muito persuasivo. Mas cuidado: não tente ser um comediante, sobretudo se não tiver jeito para a coisa. Deixe apenas que o sentido de humor natural esteja presente na conversa.

Mantenha a interação com o público. A apresentação não tem de ser um monólogo. De resto, é também a experiência que diz que uma audiência que é convidada a participar é mais recetiva ao que ouve, já para não falar de que esta é uma maneira de quebrar a monotonia. Finalmente, seja conciso, que é outra forma de dizer, seja curto. Por mais que goste de ouvir a sua voz, o ideal é que os outros também gostem.

Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário