Multipessoal

Rir, o melhor remédio também no trabalho


Rir, o melhor remédio também no trabalho

“O sentido de humor faz parte da arte da liderança, de se dar bem com as pessoas, de fazer as coisas.” A frase é de Dwight D. Eisenhower, 34º presidente dos EUA e uma das principais figuras militares norte-americanas durante a Segunda Guerra Mundial. Uma frase que continua a fazer sentido, já que o humor é uma ferramenta de comunicação e pode servir para aumentar a intimidade, mostrar compaixão e compreensão, pôr um fim à tensão e unir as pessoas à volta de uma gargalhada. Para a pergunta: ‘podemos usar o humor no local de trabalho?’, a resposta é positiva. Mas também aqui há um senão a ter em conta.

É que dizer uma piada é fácil. Mais complicado é fazê-lo de uma forma bem-sucedida. O que significa que, nestas coisas de rir, é preciso ter algum cuidado. O que se pretende é rir com as pessoas e não delas.

Tudo depende também do tipo de ambiente que se tem no trabalho. Nos espaços onde a rigidez hierárquica e o respeito são os principais pilares, o humor torna-se quase um ‘outsider’. Naqueles onde se encorajam as pessoas a serem iguais a si próprias, o riso é uma companhia mais presente. E ainda bem, garantem vários especialistas e estudos.

Entre um ambiente muito sério ou aquele onde vai encontrar alguém que nos faça rir, tendo em conta que passamos a maior parte do nosso dia no trabalho, penso que a escolha é simples. Sem excessos, dizer uma piada ou enviar um GIF cómico para os colegas pode mesmo ser uma forma de aligeirar o dia e tornar as pessoas mais felizes. E pessoas mais felizes geram melhores resultados.

Para além disso, rir é uma forma de aliviar o stress. Não é por acaso que se costuma dizer que é o melhor remédio. Se a pessoa se estiver a sentir sobrecarregada pelas tarefas em mãos, o envio de um emoji ou um vídeo viral engraçado pode melhorar o ambiente de todo o escritório.

O humor tem também a capacidade de melhorar a criatividade, serve como forma de quebrar o gelo e há até estudos que confirmam que pode aumentar a eficácia da comunicação.

Claro que, quando a piada não é muito adequada, o resultado não é o melhor e, dizem os investigadores que se debruçaram sobre o tema, leva a que se tenha uma perceção mais reduzida da competência de quem o fez, sobretudo se ninguém se tiver rido do que foi dito.

Se ainda não teve oportunidade de se rir hoje, que tal aproveitar o embalo e dizer uma piada? Ou então partilhar com os colegas um vídeo engraçado. O ambiente laboral agradece.

Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário