Multipessoal

Quanto tempo de espera depois da entrevista de emprego?


Quanto tempo de espera depois da entrevista de emprego?

É o que todos os candidatos mais desejam, isto depois de conseguir o emprego, claro: que o seu CV seja um dos escolhidos e que sejam convidados para uma entrevista, que lhes dê a possibilidade de mostrarem, ao vivo e a cores, o que valem. Mas e depois? Depois, é preciso esperar pela resposta, enfrentar aquela angústia do tempo, que parece não querer passar depressa. E, a cada telefonema, a cada email recebido, aquele bater de coração mais forte, as borboletas a esvoaçar no estômago… Será desta? Por vezes, os recrutadores são rápidos no feedback. Mas isso nem sempre acontece, permitindo que o candidato dê largas à sua imaginação e se consuma num mar de nervos. Afinal, qual o tempo de espera razoável para ter uma resposta depois de uma entrevista de emprego?

A questão não é fácil, uma vez que não existe uma receita única, uma regra que todos sejam obrigados a seguir. Tudo depende das empresas, do setor de negócios em que se inserem e da forma como o processo de recrutamento é organizado. A escolha pode ser apenas entre dois candidatos, tornando possível uma resposta no prazo de 48 horas.

Mas imagine que a empresa está a entrevistar uma dúzia de pessoas para o cargo e que a sua entrevista foi a primeira. Isso significa que muitas outras se vão seguir, o que leva o seu tempo. E, depois disso, há ainda o processo de avaliação dos candidatos, o que pode também ser mais longo do que o desejado, sobretudo para quem espera. Ou seja, um período prolongado sem notícias do recrutador não tem de ser, necessariamente, um mau prenúncio.

Uma coisa é certa: de nada vale dedicar o seu tempo a pensar no assunto. E de nada vale também estar a insistir. Um email de agradecimento depois da entrevista é de bom tom, revela educação e fica sempre bem. O que já não acontece se, depois deste, começar a bombardear a empresa com questões, como: “Já fizeram a escolha?”, “Quando é que vão anunciar?”, “Sou eu o escolhido?”. Este é o tipo de perguntas e de insistência que pode mesmo fazer mudar de ideias o empregador. Dê tempo ao tempo, por mais que isso lhe possa custar.

O cenário ideal é aquele em que, duas semanas depois, é informado que a vaga é sua. Mas temos que considerar que a resposta pode vir a ser negativa. Neste caso, se o período de espera terminar com um “Desculpe, mas o seu perfil não se enquadra no que estamos à procura”, então é o momento de partir para outra. Graciosa e educadamente, agradeça o tempo dispensado e retome a busca. Pode não ter sido desta, mas a sua oportunidade há de chegar.

Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário