Multipessoal

Quais as competências do futuro?


Quais as competências do futuro?

Computação, digitalização, automatização… Com o futuro transformado em presente, muitas das competências laborais antes necessárias deixaram de fazer sentido. De facto, tudo mudou: a esperança de vida é muito superior ao que era, tendo tendência a aumentar ainda mais. O que significa que, ao vivermos mais tempo, vamos conviver mais com as máquinas e sistemas ‘inteligentes’, aqueles que se estão a afirmar com uma força crescente e que ameaçam ocupar lugares até aqui exclusivos dos seres humanos. A adaptação a esta nova realidade, na vida e no trabalho, traz consigo outras exigências, sendo uma delas a apreensão de competência à altura dos novos desafios.

Mas que competência são estas? Deixamos-lhe abaixo uma lista, considerada pelos especialistas como essenciais para progredir num futuro que, afinal, está cada vez mais próximo.

Flexibilidade cognitiva - É cada vez mais necessário perceber o que nos rodeia, compreender conceitos e ideias, ser quase como um ginasta mental, passando de um termo a outro, de um pensamento ao seguinte, quase num piscar de olhos, mas sem perder de vista o fio condutor que até ali levou. Quanto maior esta flexibilidade, mais fácil se tornará fazer a associação entre ideias. Para o conseguir, há que estar aberto a novas formas de pensar e cultivá-las.

Inteligência social - Aqui, importa a capacidade de nos relacionarmos com o outro, de estimular interações e reações com as outras pessoas. Quem a cultiva sabe ouvir, consegue trabalhar em equipa, reagir numa situação de conflito, fomentar o diálogo. É um tipo de inteligência que vai ao encontro de outra, a inteligência emocional, da qual já se tem falado muito e vai continuar a falar-se, à medida que se torna mais apetecida para muitas áreas de trabalho, senão todas. É uma forma diferente de inteligência, aquela que nos permite reconhecer e avaliar sentimentos, os nossos e os dos outros, e gerir emoções.

Pensamento crítico - É uma característica que envolve a lógica e o raciocínio, usada para abordar um determinado problema e para lhe dar uma resposta. Porque ainda que o futuro seja incerto, há pelo menos a certeza de que será mais exigente.

Resolução de problemas complexos - Esta, que é uma das competências mais desejadas pelas empresas, é definida como a capacidade de resolver problemas novos num ambiente real e complexo, em constante mudança. É ter uma elasticidade mental que permite que se veja o ‘quadro’ geral e se dê respostas à altura.  

Criatividade - Olhar para o mundo com ‘outros olhos’ é cada vez mais uma exigência dos tempos modernos. E é aqui que entra a criatividade, que permite algo que é essencial, sobretudo no mundo empresarial: a diferenciação. Os profissionais capazes de inovar, ir além do esperado, sair ‘fora da caixa’ são, por isso, os mais apetecidos pelo mercado do trabalho.

Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário