Multipessoal

Do you speak english? Se não sabe, aceite o conselho: vá aprender!


Do you speak english? Se não sabe, aceite o conselho: vá aprender!

Começamos a aprendê-la na escola e não é por acaso que as crianças têm contacto com a língua inglesa cada vez mais cedo no seu percurso académico. É um facto que a aprendizagem precoce facilita a aquisição de conhecimentos, ou seja, é bem mais fácil para uma criança aprender uma língua estrangeira do que para um adulto. Mas para além deste motivo, há outros que justificam a aprendizagem de uma língua estrangeira, como o inglês. A nível pessoal, por exemplo. Basta pensar que vivemos numa época em que as viagens deixaram de ser um privilégio de apenas alguns, para passarem a ser uma diversão acessível a muitos. Tendo em conta que 1.500 milhões de pessoas em todo o mundo falam inglês, havendo 67 países que o têm como língua oficial, ‘speaking english’ é quase uma ferramenta de comunicação essencial.

Mas as vantagens vão muito para além do enriquecimento pessoal. Numa era como a nossa, em que as fronteiras desapareceram para dar lugar a um mundo cada vez mais próximo, fruto de uma globalização que nos aproxima mesmo sem termos de sair do nosso espaço, saber inglês é sobretudo uma alavanca importante para a progressão na carreira. Funciona cada vez mais como uma vantagem competitiva, alargando, e muito, o mundo profissional de quem sabe falar inglês, eleita como a língua universal dos negócios. Uma realidade para quem trabalha em Portugal, mas também para quem quer arriscar lá fora, algo que não é assim tão despropositado, uma vez que, de acordo com os dados oficiais, 2,3 milhões de portugueses vivem atualmente no estrangeiro (qualquer coisa como 22% da população).

Já não basta a formação académica ou os conhecimentos técnicos. Para ser competitivo e estar à altura das exigências laborais, que são cada vez maiores, o candidato tem que saber falar inglês. É que as empresas crescem e internacionalizam-se, explorando mercados onde é preciso conseguir comunicar. A ferramenta para o fazer é a mesma, cortesia de globalização que trouxe consigo a exigência de um léxico cada vez mais comum, com termos técnicos e linguagens partilhadas, que fazem com que as empresas passem a falar praticamente quase todas a mesma língua, independentemente do facto de serem portuguesas ou de uma outra qualquer nacionalidade. A prová-lo está o facto de vários termos, como networking, feedback ou core business, até já terem direito a definição nos dicionários nacionais.

A tudo isto junta-se uma questão mais prática. Qualquer pesquisa feita em português num motor de busca apresenta um número de resultados infinitamente inferiores ao que se consegue quando a mesma pesquisa é feita em inglês. A biblioteca virtual é muito maior e o seu acesso está apenas dependente do domínio da língua inglesa. Depois, há ainda o argumento científico, que se traduz em resultados práticos. Garante a ciência que aprender uma segunda língua tem efeitos ao nível do raciocínio. E que aqueles que dominam um segundo idioma são mais ágeis e capazes de dar resposta a várias tarefas.

Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário