Multipessoal

A pergunta mais temida nas entrevistas de emprego

A pergunta mais temida nas entrevistas de emprego

“Quanto é que deseja ganhar?” Esta é uma pergunta da praxe nas entrevistas de emprego. Uma pergunta ao mesmo tempo desejada e temida. Uma pergunta simples, que não encerra em si quaisquer conhecimentos especiais e para a qual, quase de certeza, temos uma resposta, ou pelo menos sabemos qual a resposta que gostaríamos de dar. Mas nem sempre a damos. Um paradoxo que se pode explicar pela natureza da mesma: se pedirmos demais podemos não ficar com o lugar; se pedirmos de menos, corremos o risco de ficar a pensar que podíamos ter pedido muito mais. Afinal, qual a melhor resposta?

A verdade é que a resposta certa não existe, já que são diferentes e variáveis os fatores que podem influenciar os números. Mas é também certo que se perder um pouco a pensar no assunto pode vir a ter a melhor resposta possível, que não tem de se traduzir num valor - pode ser um intervalo de valores que lhe parecem bem, evitando que se comprometa com apenas um número.

Se não sabe, de todo, o que dizer (ou não quer dizer nada), pode sempre optar por uma resposta como: “as minhas expectativas salariais estão em linha com a minha experiência”. Ou: “se este for o emprego certo, estou seguro que chegaremos a um acordo salarial”. Ou ainda: “acredito que me poderão oferecer um salário competitivo, tendo em conta o mercado atual”. Mas ainda assim, estas opções não eliminam a hipótese de insistência por parte do recrutador. E o pior que pode acontecer é ser apanhado desprevenido ou parecer que não sabe o que responder.

Por isso, o melhor que tem a fazer é identificar as suas expectativas em relação ao salário que deseja, tendo em conta algumas variáveis, como a vontade que tem de ficar com o lugar, as suas necessidades monetárias - ou seja, a verba que é suficiente para pagar casa, comida, transportes e, claro, lazer, que nem só de trabalho vive o homem - e aquele que é valor médio para o cargo em questão. Depois, é só fazer as contas.

Se por acaso a mudança de emprego for para um cargo com mais responsabilidade ou para uma área diferente daquela onde trabalhava, talvez não seja mal pensado fazer uma prospeção de mercado, tentando perceber quanto é que está a ser pago nas áreas em questão. Em breve, a Msearch vai divulgar uma análise aos salários médios por cargo, que vai estar aqui disponível. Até lá, a Internet pode dar uma grande ajuda, disponibilizando vários sites onde pode confirmar os ganhos médios dos trabalhadores por área de atividade, úteis para dar uma ideia de quais os salários médios.

Definidos os valores, estará então preparado para enfrentar a pergunta. E a resposta não tem, nem deve ser, curta. Aproveite para salientar as suas capacidades, para fazer sobressair os seus pontos fortes: “considero que tenho qualificações para este cargo, uma vez que possuo experiência em A, B, C…”. Feita a introdução, termine com um: “tendo em conta as minhas capacidades, acredito que me irá ser feita uma proposta justa”. E boas negociações!

Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário