Multipessoal

Esqueça os chavões de RH: seja você mesmo na próxima entrevista


Esqueça os chavões de RH:
seja você mesmo na proxima entrevista


O conselho parece simples. Afinal, o que é mais fácil do que sermos iguais a nós mesmos? Mas nem sempre isso acontece. O que dizer e como dizer são dúvidas transformadas em receio para quem tem que enfrentar uma entrevista de emprego. Devo ser mais criativo ou metódico? Mais líder ou executor? Será que vão gostar daquilo que digo? Será que vão gostar de mim?

Dar a resposta certa, ou pelo menos dizer aquilo que se pensa que a outra pessoa quer ouvir, é a maior tentação, sobrepondo-se àquilo em que se acredita. Mas o que não deve perder de vista é que o seu ponto mais forte pode bem ser… manter-se igual a si mesmo. Até porque, como escreveu Oscar Wilde, o autor britânico, “seja você mesmo; todos os outros já existem”. E que tal tentar?

Relaxe - Não tente ser diferente apenas porque pensa que é isso que quem está a recrutar procura. Genuíno e autêntico são dois adjetivos cada vez mais valorizados, sobretudo num mundo onde as (muitas) qualificações tornam os candidatos cada vez mais semelhantes, esbatendo as diferenças que, passando aqui a redundância, podem mesmo fazer a diferença. Mas atenção: isto não significa que deva dizer tudo o que lhe vem à cabeça. Todos temos pensamentos e ideias que o melhor mesmo é guardarmos para nós.

Preparado sim, mas com conta peso e medida! - Conhecer a empresa para a qual se está a candidatar é o ponto de partida. É importante que saiba o que fazem e aquilo que pode fazer para os ajudar a melhor atingirem os seus objetivos. Mas é aqui que deve acabar o planeamento. Não perca tempo a treinar o que vai dizer ou como vai agir. No frente a frente com o recrutador, que não é mais do que uma conversa, importante é certo, mas uma conversa, de nada vale tentar adivinhar quais as perguntas para tentar dar as melhores respostas. Mais uma vez, o melhor caminho é ser igual a si mesmo.

Não tenha pressa - Oiça o que lhe é pedido e não tenha pressa em dar as respostas. Pense antes de falar e não tenha receio em perder algum tempo antes de voltar a ter a palavra. Não precisa de ter um discurso ensaiado na sua cabeça. Aliás, não o deve ter, até porque a pessoa que está à sua frente conseguirá perceber se a forma como fala é natural ou mais mecânica, fruto de uma preparação que, em excesso, pode prejudicar mais do que ajudar. Em caso de dúvidas sobre a pergunta, não tenha receio de pedir esclarecimentos. E não tenha medo também de admitir que não tem a certeza. Até porque, como defende Brene Brown, professora na Universidade de Houston, nos Estados Unidos, que se dedica ao estudo da vulnerabilidade, “a verdade e a coragem podem nem sempre ser confortáveis, mas nunca são fraquezas”.

Concentre-se nos seus pontos fortes - Se for o tipo de pessoa reservada, não se apresente como se fosse sempre a alma da festa no momento da entrevista de emprego. É preferível concentrar-se nos seus pontos mais fortes, naquilo que sabe fazer bem e mostrá-los sem qualquer receio. Não há como falhar!

Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário