Multipessoal

Quer colaboradores mais produtivos? Trate-lhes da saúde.

3 medidas para prevenir o absentismo no trabalho.

O outono acaba de levantar a mão e gritar “presente” nos nossos dias. Em breve, os seus efeitos irão fazer-se sentir nas nossas equipas, entre tosse, espirros e consultas de última hora.


É essencial medir o pulso ao absentismo: que custos tem? Quantas horas de trabalho são perdidas, quantos projetos se atrasam ou se tornam mais difíceis de concluir?


A resposta dependerá de cada organização mas há dois elementos constantes:
  1. Os custos são relevantes e repetidos.
  2. Sendo repetidos, podem ser previstos, logo, prevenidos ou minimizados.


Comecemos por auscultar as consequências da doença no trabalho:
  • Absentismo laboral ou um presenteísmo improdutivo - neste caso, quando os
colaboradores insistem em trabalhar ao invés de descansar;
  • Atrasos no serviço ao cliente, que potenciará a insatisfação;
  • Sobrecarga da restante equipa;
  • Suscetibilidade a novos contágios, tornando o ciclo vicioso;

Agora, as boas notícias: é possível prevenir. Como elevar a saúde nas empresas é parte da nossa missão, deixamos três “tratamentos” para minimizar o absentismo por doença. E não, estas medidas não têm de levar o seu orçamento ao coma:


  1. Previna o absentismo… prevenindo a doença.
Existem problemas de saúde preveníveis. No caso da gripe, por exemplo, alertar para os grupos de risco e meios preventivos é um primeiro passo.


Uma campanha de vacinação contra a gripe na empresa pode ser eficaz na prevenção da doença e consequente absentismo, ao evitar contágios e ao proporcionar acesso rápido que exigirá uma ausência menor no local de trabalho do que uma ida ao médico ou farmácia. É uma operação simples, com um custo limitado no tempo, mas cujos benefícios se farão sentir até à estação quente. Vale a pena? Comparar o absentismo com os anos anteriores dar-lhe-á a resposta - provavelmente, irá surpreender-se. Precisa de ajuda?


2. Promova comportamentos saudáveis.
Não precisa de assumir um grande compromisso mas começar passo a passo e ir avaliando. Oferecer acompanhamento periódico de Nutrição ou Psicologia, promover o acesso a Médico, Enfermeiro ou Fisioterapeuta ajudará a diminuir o número de consultas no horário de trabalho e, mais importante, ausências mais prolongadas por doença. Sabia que, segundo um estudo nacional, 28 por cento dos trabalhadores admitiram que a sua “vida profissional foi prejudicada” pela dor nas costas, um problema aparentemente banal? Uma consulta de rotina poderia ter evitado danos pessoais e laborais.


Não sabe como integrar estas iniciativas na agenda empresarial? É sempre um bom dia para uma boa ideia, sobretudo se todos saem beneficiados. Mas, se quiser um pretexto, aproveite as efemérides. Quem disse que o Natal na empresa tem de ser só o habitual almoço ou jantar? E se adicionarmos ginástica laboral e massagem para premiar os colaboradores?


3. Não preveniu? Ainda pode (tentar) remediar.
Se alguém na equipa tiver um problema de saúde, há procedimentos a tomar. Em primeiro lugar: afeta apenas o bem-estar daquele colaborador ou é potencialmente contagioso, como uma gripe ou outro vírus? No primeiro caso, ajuste, o local de trabalho tanto quanto possível para ter condições adequadas caso o médico determine que não necessita ficar em casa (um colaborador com um pé magoado pode justificar uma mudança provisória para um posto de trabalho mais acessível, por exemplo). No segundo caso, ajude a conter a infecção através de medidas adequadas. Pode considerar a disponibilização de sabonetes ou loções desinfetantes para as mãos ou promova a renovação do ar nas salas de trabalho.


O absentismo laboral é um problema comum nas empresas, com impacto económico relevante. Promover a saúde da equipa irá minimizá-lo e aumentar a produtividade. E claro, as suas pessoas irão notar a atenção ao seu bem-estar.




Contributos:
Ana Fernandes
Medical m - Recursos humanos


Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário