Multipessoal

5 erros a evitar na carta de apresentação

o segredo pode ser a carta de apresentação

Tem um bom currículo mas é ignorado?
O segredo pode ser a carta de apresentação.
5 erros a evitar na carta de apresentação:


Tem um currículo sucinto, fácil de ler, que adapta diligentemente a cada vaga e… nenhum convite para entrevista? Apesar de existirem muitos motivos que podem estar a prejudicar a procura de emprego, a resposta pode estar na carta de apresentação.

Tanto o currículo como a carta de apresentação visam mostrar que é uma boa escolha para certa função. No entanto, o primeiro foca-se no percurso profissional, académico e nas competências -  técnicas ou relacionais, espontâneas ou aprendidas - enquanto a segunda se centra nas motivações, relacionando a experiência com a função e ajudando o recrutador a interpretar o currículo à luz dos objetivos da empresa.

Assim, se tem um bom CV mas tem descurado a carta de apresentação, chegou a hora de
melhorá-la. Como? Comece por evitar estes cinco erros comuns e a corrigi-los com estas dicas:

1. Não enviar carta de apresentação: se acredita que o currículo é suficiente, está a desperdiçar a oportunidade de apresentar na primeira pessoa os argumentos que fazem de si uma boa contratação.

2. Usar o mesmo modelo indiscriminadamente: existem diferentes contextos de candidatura e, por conseguinte, diferentes tipos de documento: se está a responder a um anúncio, a carta deve identificá-lo e mostrar como a sua experiência faz de si o candidato certo; se é uma candidatura espontânea, aposte em mostrar que compreende o setor, conhece a empresa e como se enquadra na missão, cultura empresarial e no trabalho que desenvolvem.

3. Destinatário? “Não me esforcei para sabê-lo”: na maioria dos casos, se não se dirige a ninguém específico é esta a imagem que transmite. O resultado? Um exercício simples: quando recebe correio não endereçado, lê com a mesma atenção como se lhe fosse destinado? Para facilitar, partilhamos alguns truques para chegar ao contacto certo: procurar no Linkedin, perguntar a conhecidos que trabalhem na empresa ou pesquisar no site pela equipa de gestão.

4. Clarificar a posição a que se candidata e porquê: atendendo ao número de candidaturas que as empresas recebem, é importante explicar rapidamente que funções pretende desempenhar e que competências possui para fazê-lo. Quanto mais imediato, maior a probabilidade de conseguir a atenção do destinatário o tempo suficiente para perceber se existem vagas adequadas a si ou quem, dentro da empresa, pode estar interessado num perfil como o seu.

5. Enquadrar-se no que a empresa procura. Se está a responder a um anúncio de emprego, alinhe na carta de apresentação as experiências que correspondem aos requisitos solicitados na descrição da vaga. Deve recobrir tantos requisitos quanto possível, dando prioridade aos mais importantes.



Multipessoal Blog

Blog oficial do Grupo Multipessoal, o blog sobre carreira, recursos humanos e emprego que eleva a sua carreira e o seu potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário